Notícias

Em defesa do setor de eventos, Campanha #SOUUMDELES mobiliza as redes sociais

24 de março de 2021
16:11

Promotores, artistas e trabalhadores que fazem da parte da cadeia produtiva do setor estão postando fotos usando camiseta preta, acompanhadas da hashtag #SOUUMDELES e da mensagem: “Sou um dos 6 milhões de trabalhadores do setor de eventos. Um ano sem trabalhar!”

Cerca de 97% das empresas do setor de eventos de cultura estão com as atividades totalmente paralisadas desde março do ano passado, por causa das restrições impostas pela pandemia do Coronavírus (Covid-19). Isso gerou uma crise sem precedentes, com negócios fechando as portas e desemprego. Para conscientizar lideranças governamentais e sociedade sobre a gravidade do problema, profissionais do segmento estão mobilizando as redes sociais com a campanha #SOUUMDELES. 

Promotores, artistas e trabalhadores que fazem da parte da cadeia produtiva do setor estão postando fotos usando camiseta preta, acompanhadas da hashtag #SOUUMDELES e da mensagem: “Sou um dos 6 milhões de trabalhadores do setor de eventos. Um ano sem trabalhar!”. “Nosso foco é: manter as empresas vivas e os empregos. Sem elas, todo um hub setorial que orbita em torno dos eventos sofrerá consequências ainda mais graves dos que já ocorreram neste ano de paralisação. Nosso objetivo é conscientizar a sociedade que o segmento, que está totalmente paralisado, tenha alguma segurança e proteção neste momento”, alerta Doreni Caramori Júnior, empresário e presidente da Associação Brasileira dos Promotores de Eventos – ABRAPE, um das entidades que apoiam o movimento. 

E completa: “Queremos que a sociedade também compreenda que este segmento vai além dos artistas e promotores de eventos. Há trabalhadores de todas as classes sociais que estão sofrendo os impactos da crise. Nosso objetivo não é o retorno, mas sim dar visibilidade para o setor que, por vezes, não recebe atenção do poder público e é o mais impactado pela pandemia”. 

No momento, todas as atenções do setor estão voltadas para o Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos – PERSE, Projeto de Lei de autoria do deputado federal Felipe Carreras (PSB/PE) que foi aprovado em regime de urgência pela Câmara dos Deputados e aguarda, agora, a apreciação do Senado. A aprovação do PL e posterior sanção presidencial  são essenciais para promover crédito, preservação dos empregos, manutenção do capital de giro das empresas, financiamento de tributos e desoneração fiscal do segmento que é o mais afetado pela crise. 

Sobre a ABRAPE

Criada em 1992 com o propósito de promover o desenvolvimento e a valorização das empresas produtoras e promotoras de eventos culturais e de entretenimento no Brasil, a Associação Brasileira dos Promotores de Eventos – ABRAPE tem, atualmente, 400 associados, sediados em todos os Estados da Federação, que são verdadeiros expoentes nacionais na oferta de empregos diretos e indiretos e na geração de renda, movimentando bilhões de reais anualmente. A entidade congrega as principais lideranças regionais e nacionais do segmento, tem no portfólio de associados empresas como a Live Nation, Opus Entretenimento, T4F e mega eventos, como o Festival de Verão de Salvador e a Festa do Peão de Boiadeiros de Barretos.

Assessoria de Imprensa – ABRAPE 

Conteúdo Empresarial – Comunicação Integrada 

11 – 3230-7434 / 13 – 3304.7437

Atendimento à Imprensa 

Alessandro Padin

[email protected] 

13 99111-0663

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram

MAIS NOTÍCIAS

TV ABRAPE

Presidente da ABRAPE vê possíveis eventos restritos a vacinados
Já se perderam 450 mil empregos no setor de eventos, diz presidente da ABRAPE
“Além dos prejuízos, temos que lidar com a incerteza de quanto os eventos retornará” – CB.Poder
“Uma forma de atender os trabalhadores informais é manter as empresas vivas” – CB. Poder
“Não estamos pedindo a retomada, mas sim condições para manter as empresas vivas”
VACINA PARA TODAS – Uma campanha do Movimento Supera Turismo