Notícias

Como grandes marcas do entretenimento nacional estão retomando as atividades?

3 de novembro de 2020
21:00

Executivos da Dream Factory, Jeunesse Arena e da Opus Entretenimento, entre outros nomes do setor, estarão reunidos na capital paulista em novembro para trocar experiências e debater os desafios que vêm enfrentando.

Como operações do segmento de cultura e entretenimento nacional, como a Dream Factory, Jeunesse Arena, Opus Entretenimento e a Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) estão administrando o retorno das atividades paralisadas por conta da Covid-19? A retomada do setor, e a experiência dos executivos à frente destas e outras potências do mercado, serão debatidas em novembro, na quinta edição do Congresso Brasileiro dos Promotores de Eventos, uma iniciativa da ABRAPE (Associação Brasileira dos Promotores de Eventos). O encontro, além de reunir grandes nomes do show business para discutir toda a cadeia produtiva, consolida a volta gradativa da agenda de congressos presenciais na capital paulista.

“Vamos contar como a Opus se reinventou e pôde solucionar as dificuldades impostas pela pandemia, bem como quais os nossos maiores desafios, agora que estamos abrindo nossas casas do Nordeste ao Sul do Brasil”, antecipa Noemia Matsumoto, diretora de Conteúdo na Opus Entretenimento, empresa que administra os teatros Bourbon Country, Bradesco, Opus Riachuelo e Riomar. Na ABRAPE, Noemia é coordenadora do grupo de trabalho responsável pelo desenvolvimento do Protocolo de Retomada do Setor. Ela participa do painel “Cases da Retomada”, no dia 18 de novembro, segundo dia de evento, a partir das 14 horas.

Waldner Bernardo, presidente da Confederação Brasileira de Automobilismo, também é presença confirmada. Ele será o mediador do painel de cases que, além de Noemia Matsumoto, contará com Claudio Romano, CEO da Dream Factory; e Damien Timpério, CEO da GL Events Brasil, responsável pelo Riocentro, Jeunesse Arena, Centro de Convenções Salvador e o São Paulo Expo.

“São executivos com larga experiência e que vão expor como o setor mais impactado pela pandemia está procurando superar a crise. É um momento de grande união e será fundamental que todos os segmentos envolvidos na cadeia produtiva da cultura e entretenimento possam conhecer as boas práticas que inspirem a retomada das atividades”, destaca o empresário e presidente da ABRAPE, Doreni Caramori Júnior.

Eventos – O congresso da entidade vai abordar, também, temas como incentivos fiscais (Lei Rouanet), a experiência dos grandes promotores e marcas, a importância dos eventos regionais, as relações com os consumidores e entre contratantes e contratados no segmento, entre outros assuntos. A ABRAPE, que representa 330 produtoras e promotoras no país, vem monitorando os impactos da pandemia e divulgou duas pesquisas com associados sobre os reflexos nos negócios e empregos e, além de avaliar a expectativa da população sobre a volta dos eventos, em estudos quinzenais financiados pela Ambev e realizados em parceria com a consultoria Provokers. A Associação participou ativamente, também da elaboração do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), que estabeleceu as regras para a remarcação de eventos adiados ou cancelados, e da Lei nº 14.046/2020, que dispensou reembolso por cancelamento de eventos durante a pandemia.

Inscrições – As inscrições para o V Congresso Brasileiro dos Promotores de Eventos podem ser feitas em www.guicheweb.com.br/abrape. No dia 17 de novembro o evento é exclusivo para associados e dia 18 será aberto ao público. 

Consolidado como o principal encontro do segmento, o Congresso da ABRAPE já reuniu, nas outras edições realizadas em Brasília e Belo Horizonte, lideranças governamentais como o ministro do Turismo, representantes dos legislativos federal e estadual e os principais empresários que atuam no setor, para discutir temas como benefícios econômicos dos eventos para o país, legislação e transformações tecnológicas. 

O setor de cultura e entretenimento abrange no país 60 mil empresas, gera cerca de 2 milhões de  empregos diretos e indiretos, mobiliza 4 milhões de trabalhadores informais e representa 4,32% do PIB. Além disso, recolhe anualmente aproximadamente R$ 48 bilhões em impostos.

Serviço

V Congresso Brasileiro dos Promotores de Eventos

Data: 17 e 18 de Novembro

Inscrições: www.guicheweb.com.br/abrape.  

Local: Auditório Ibirapuera – Oscar Niemeyer, em São Paulo

Sobre a ABRAPE

Criada em 1992 com o propósito de promover o desenvolvimento e a valorização das empresas produtoras e promotoras de eventos culturais e de entretenimento no Brasil, a Associação Brasileira dos Promotores de Eventos – ABRAPE tem, atualmente, 330 associados que são verdadeiros expoentes nacionais na oferta de empregos diretos e indiretos e na geração de renda, movimentando bilhões de reais anualmente. 

Assessoria de Imprensa – ABRAPE 

Conteúdo Empresarial – Comunicação Integrada 

11 – 3230-7434 / 13 – 3304.7437

Atendimento à Imprensa 

Alessandro Padin

[email protected] 

13 99111-0663

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram